Blog Dr. Veit

Como evitar a Cárie

Todo mundo sente às vezes, ou sempre dependendo da pessoa, uma vontade de comer algo doce, né? E que mal há nisso?
Bom, pode ser nada legal se você acabar tendo cárie.

E uma dúvida que eu vejo surgir com frequência é “Como evitar a cárie?”. Por isso vim aqui te ajudar a esclarecer. A verdade é que não há receitas mirabolantes, nem segredos.

 

Mas, afinal, o que é a cárie e como ela surge?

A cárie pode ocorrer em dentes de leite, assim como em dentes permanentes, podendo ocorrer em bebês de poucos meses, assim como em idosos. Independente de passageira ou permanente tem que ser tratada o mais rápido possível.
Para início de conversa, a cárie é um dano nos dentes causado por ácidos produzidos pela placa bacteriana, um conjunto de bactérias presentes naturalmente na boca.

Esse dano é acarretado pelo excesso de consumo de alimentos açucarados ou ricos em amido, que com o tempo, causam a desmineralização do esmalte e permite que as bactérias específicas produzam ácidos destruindo o esmalte.
Daí a importância de manter uma higiene bucal constante para remover quaisquer resíduos e proteger a região oral com flúor.

Como identificar uma cárie?

 

Os sintomas variam conforme a evolução da cárie. Inicialmente, uma placa se forma sobre o dente, provocando manchas esbranquiçadas e opacas. Nessa fase, não há sintomas, mas conforme o esmalte dentário é deteriorado, surgem manchas escuras.

Sem tratamento, a lesão progride, a mancha se torna bastante visível, e tecidos mais profundos são atingidos.
Quando o dano chega à dentina (a camada abaixo do esmalte), você pode começar a sentir sensibilidade e dor ao mastigar ou ao contato com o frio. Chegando à polpa (núcleo do dente com muitos nervos) a infecção causa uma dor intensa que pode ser contínua.

O diagnóstico é feito por visualização e observação da textura da região com instrumentos. É fundamental observar uma série de características para guiar o tratamento.

Sem o devido tratamento, avança para inflamação da gengiva e a infecção pode chegar à raiz, com formação de abscessos (bolsa de pus), perda do dente e acometimento de ossos e outros dentes da região.

O que fazer para não ter cárie?

Para evitar esse malefício aos dentes é necessário se atentar a alimentos que contêm açúcar.
Eles são digeridos e transformados em ácidos rapidamente pelas bactérias da boca. Estima-se que em vinte minutos após a ingestão eles já comecem a agir sobre os dentes.

Portanto, mais importante que moderar a quantidade é evitar consumir alimentos desse tipo várias vezes ao longo do dia, pois você estará aumentando a frequência de produção desses ácidos, e o tempo que os dentes ficam expostos a eles. O fundamental é manter uma higiene bucal adequada.
Você deve usar fio dental e escovar os dentes após as refeições e antes de dormir, já que durante o sono ficamos várias horas sob ação das bactérias.

Logo, para evitar dores de dentes e a necessidade de restaurá-los, procure criar o hábito para manter sempre a saúde bucal em dia.
Lembre- se: é importante também evitar alimentos muito açucarados e refrigerantes. Procure realizar visitas frequentes ao seu dentista como prevenção ideal a sua saúde bucal.

Sorria com segurança!

Agora que você já tem todas as informações sobre como evitar a cárie, o que irá mudar na sua rotina diária?